Como entender o divórcio por culpa

Infidelidade: a causa principal de divórcio

68% das causas de divórcio se deve a infidelidade: Há vários motivos para a infidelidade (leia mais aqui):

As causas da infidelidade

1- Não conseguir resistir

Não ser capaz de recusar os avanços sexuais de alguém que não seja seu marido ou esposa. Este tipo de pessoa infiel quer agradar ou sentir uma forte necessidade de reconhecimento. Ela gosta de satisfazer os outros ou avançar na escala social, e diante um avanço sexual ou elogios dos outros, ela se encontra em uma situação onde ela não sabe como reagir.

2- A necessidade de paixão

Quando o sentimento de um dos cônjuges não é forte o suficiente ou as relações entre o casal não são mais satisfatórias, pode acontecer que a pessoa procure alguém do sexo oposto para satisfazer seu desejo sexual.

3- Sentimento de amor verdadeiro por mais de uma pessoa

Ela existe: uma mulher que ama verdadeiramente mais de um homem ao mesmo tempo e, portanto, ela não quer magoar ou ofender ninguém. O seu coração simplesmente está dividido em dois.

4- Querer fazer o que outros fazemdivorcios

Este tipo de infidelidade acontece muitas vezes com pessoas que vivem em grupos de amigos, saem muito e têm muitos amigos. Ter um relacionamento sexual com um de seus “amigos” é uma maneira de se incluir ao grupo.

De qualquer forma, como explicamos neste artigo, o mais importante é como reagir quando você fica sabendo que o seu cônjuge está traindo com alguém. Uma reação mal pensada como resposta para a infidelidade do seu parceiro pode piorar a situação. Aqui estão algumas ideias particularmente úteis:

Como entender o divórcio por culpa

1/ Não faça acusações sem ter provas sólidas

Certas provas, tais como aquelas encontradas em um celular (veja este software para monitorar um celular) lhe permitem de ter certeza absoluta da infidelidade da qual você é vítima, mas caso contrário, seria um erro sair acusando o seu cônjuge baseando-se apenas em suposições. Nada é mais desagradável para uma mulher do que ter um cônjuge desconfiado que questiona todos os dias as suas ações. Por um lado, isso só melhora a habilidade de alguém de mentir. Por outro lado, isso pode destruir seu relacionamento se suas suspeitas forem injustas.

Eu não estou dizendo que você deva espionar seu cônjuge, só estou dizendo para você esperar ter evidências seguras antes de reagir.

2/ Mantenha a calma

Uma vez que você tenha as provas nas mãos, mantenha a calma e pergunte-se: qual é a melhor maneira de lidar com o que acabou de cair sobre você? Sua esposa vai lhe contar mais sobre o que realmente aconteceu quando você estiver calmo e pronto para ouvir. Grite até ficar rouco; esta é uma das melhores maneiras de romper qualquer contato com ela: em resumo, eu desaconselho enfaticamente qualquer reação violenta.

3/ Dê chance para uma conversa

Converse com ela, diga que você entende que ela sentiu a necessidade de experimentar algo novo. Aqueles que querem a manter o casamento e continuar a viver com sua mulher mesmo que ela tenha cometido tal erro, talvez possam estar interessados neste guia com conselhos para aqueles que esperam não terminar o relacionamento.

4/ Consulte um advogado

Caso contrário, consulte um advogado imediatamente; isto será, de qualquer maneira, algo inevitável em caso de um divórcio. Um advogado irá dizer-lhe quais são os seus direitos e as opções que você tem com a justiça. Conversar com alguém cobre o comportamento de sua esposa também vai ajudá-lo a lidar com esse ressentimento que ficará te roendo por dentro.

5/ Não vale a pena ficar se culpando!

Não vale a pena ficar se martirizando sobre a infidelidade de sua esposa (ou marido). Esse será, certamente, um dos seus primeiros reflexos; você provavelmente vai querer saber o que poderia ter levado a sua esposa a te trair com outra pessoa, e, depois, virá a sua mente tudo o que você tem feito. Este é o tipo de emoção que poderia quebrá-lo, mais do que a separação do seu cônjuge. Você poderá criar uma tendência de se autodestruir e de não se cuidar. Este é um grande erro, pois este tipo de comportamento afasta as pessoas, de um modo geral. Para um homem, esta também é a melhor maneira de não fazer novas amizades.

A definição jurídica de divórcio por culpa

divorcioporculpaÉ importante saber o que isso significa, porque perante o juiz, mesmo se você é uma vítima, será necessário que provar a sua boa fé: um divórcio por culpa irá implicar que a vida em comum com sua esposa ou esposo é impossível, devido uma violação grave ou repetida no casamento.

Isto pode consistir em violência (física ou verbal, repetidamente) ou infidelidade (mas, neste caso, esta causa deve ser bem motivada, pois o juiz deve também levar em conta as razões para o adultério).
Na Justiça, qualquer prova obtida ilegalmente ou sob coação não é levada em conta. Alguns espionam suas mulheres: isto lhes dá uma imagem clara da situação, no entanto, isso é espionagem ilegal e não pode ser usada no processo. Em geral, as pessoas apresentam testemunhos por escritos, cartas, fotos, etc.

O procedimento é realizado pelo juiz da Corte de Família que é fornecido a pedido do seu advogado. A primeira entrevista com o juiz terá como objetivo tentar reconciliar você e seu cônjuge (é a “conciliação”), mas se não der certo haverá intimação da justiça para um divórcio por culpa. Nota: em qualquer momento, se você mudar de ideia e não querer mais um divórcio litigioso, o acordo será formalizado em favor de divórcio por mútuo consentimento ou dissolução de casamento.

Casos concretos de pedido de divórcio por culpa

1º caso

Muitas vezes, nós vemos cônjuges “vítimas” que não retomam totalmente o casamento, não 100%, no caso de divórcio por culpa. E, no entanto isso não os impede de sofrer com a sua situação. Acreditamos, por exemplo, nas mulheres que não são culpadas, mas que são constantemente ameaçadas por seus maridos. Quando isso acontece diariamente, a situação torna-se rapidamente insuportável, e, muitas vezes, acontece gestos brutais, como violência física. Como fazer, neste caso, para gravar estas palavras de violência, se não é possível usar um software espião no celular do marido? Esta é uma pergunta que, infelizmente, é feita muitas vezes.

2º caso

Pode ser também que um marido solicite a intervenção da polícia após violência cometida por sua esposa, se nenhuma queixa é registrada, nada será apresentado perante a Justiça em caso de pedido de divórcio por culpa. Da mesma forma, se não houver nenhuma lesão no corpo da vítima, nenhum médico pode fazer fornecer um atestado médico, o qual por sua vez, poderia agir como prova…

3º caso

O terceiro caso acontece com mais frequência do que pensamos: um parceiro inicia um processo de divórcio por culpa por motivos completamente sem cabimento. Por exemplo, mulheres que pedem um divórcio por culpa com base na alegação de que o marido transpira demais muito e não toma banho com frequência suficiente. Ou um homem que entra com um pedido de divórcio por culpa porque sua esposa não limpa bem a casa… Entenda que, nesses casos, o divórcio por culpa nunca será aprovado. Lembro-me de um pedido de divórcio por culpa após uma falta GRAVE ou REPETIDA das OBRIGAÇÕES matrimoniais.

  1. • GRAVE: não limpar a casa bem ou com frequência, não se encaixa na categoria de um fato grave (grave envolve violência física ou ameaça à vida).
  2. • REPETIDA: abusar física ou verbalmente uma única vez o seu parceiro não é suficiente para a caracterização dos fatos.
  3. • OBRIGAÇÕES MATRIMONIAIS: tomar banho todos os dias não se enquadra no âmbito das obrigações do matrimônio. Pode ser útil conhecer as obrigações que irão determinar o resultado do seu pedido de divórcio.

Quais são as obrigações do matrimônio?

Você deve cuidar de seus sogros: por exemplo, se eles não têm dinheiro suficiente, você deve alimentá-los até a morte de seu ex-marido ou ex-esposa, ou pelo menos ajudar para que uma boa manutenção seja fornecida.

O mesmo princípio vale para os seus filhos: você deve alimentá-los, cuidar do seu bem-estar e educação – do mesmo modo, eles também devem lhe ajudar se você necessitar de ajuda.

Os cônjuges devem ter uma vida em comum, se você é deixado completamente negligenciado, isso é uma violação das obrigações do matrimônio.

Tanto o marido como a esposa deve respeitar um ao outro e ser leal – como já mencionamos, isso se encaixa corretamente nas obrigações do matrimônio.

O casal deve dar apoio moral um ao outro e ajudar quando necessário ( financeiramente , em caso de doença ou problemas com o emprego , etc).

Tenha em mente que a assistência financeira deve ser concedida ao cônjuge, vale também para os ascendentes, descendentes e aliados (genros e noras) do seu cônjuge.

Os inconvenientes do divórcio por culpa

De acordo com o testemunho de muitos divorciados, os danos e dinheiro pago para divórcios por culpa se tornam cada vez menos importantes.

O divórcio por culpa é difícil de digerir sem afetar seus nervos. Embora seja bom ver escrito preto no branco que o seu parceiro foi o culpado, isto também pode acarretar um imagem mais ou menos sincero contra você. Afinal, o processo de divórcio pode levar muito tempo e você pode criar uma grande ferida no seu amor-próprio.

Alguns divórcios por culpa custam uma boa quantia de dinheiro, e podem, eventualmente, acabar sendo considerado como um divórcio onde a culpa é compartilhada por ambos os cônjuges…

O divórcio por culpa é considerado difícil de obter: a dor emocional da vítima é dificilmente levada em conta pelo juiz, o divórcio por culpa realmente exigi uma considerável perda financeira, fadiga física ou moral, como uma invasão séria e pública a sua reputação.

Para ser recompensado financeiramente por danos e custos do divórcio, você precisa ser capaz de provar que seu cônjuge tem mais bens e rendimentos do que você.

Comparado a um divórcio amigável, o divórcio por culpa é mais provável de afetar seus relacionamentos e seus amigos: eles serão moralmente obrigados a tomar partido de um ou do outro cônjuge, enquanto que um acordo amigável nem sempre requer isso.

3 fleccia

Aqui o melhor monitoramento de aplicativos

3 garantias para um software:

Restituição 10 dias

anonimato garantido

suporte gratuito

=> Vigilância, monitorização e Captura de chamadas

{ 0 comentários… add one }

Comente o artigo

Next Post:

Previous Post:

Pin It on Pinterest

Share This
Leia mais:
Sucesso e transformação do tablet digital
Fechar